um blogue pessoal com razões e emoções á esquerda

UM BLOGUE PESSOAL COM RAZÕES E EMOÇÕES À ESQUERDA

domingo, 31 de maio de 2015

a Ucrânia na rota do Ocidente

FMI revê estimativa de PIB da Ucrânia e calcula queda de 9% neste ano

 A Ucrânia, assolada por um ano de guerra na região industrial do leste do país, registará uma queda de seu Produto Interno Bruto de 9% em 2015, informou neste domingo (31) o FMI, que rebaixou sua estimativa anterior, de -5,5%, divulgada em Abril.

A inflação, por sua vez, poderia alcançar os 46%, devido a uma taxa de câmbio desfavorável e a uma alta nos preços da energia, acrescentou a instituição.

sábado, 30 de maio de 2015

O GOVERNADOR DA MAFIA

Mikhail Saakashvili, antigo Presidente da Geórgia, procurado e indiciado pelos Tribunais do seu país por expropriação e furto de fundos do Estado, abuso de Poder e acção politicamente motivada, foi nomeado pelo Presidente Poroshenko da Ucrânia, Governador da Região de Odessa.

Fugido da Geórgia desde 2013, o até agora assessor do Presidente Ucraniano, ao serviço dos nazis de Kiev, obteve tal nomeação por decreto pessoal após uma decisão de há dias,  igualmente presidencial, de lhe conceder a cidadania ucraniana. As dezenas de milhares de dolares obtidos e gastos por Saakashvili em festas e prendas para os os seus mais queridos e mais próximos constituem prova dos múltiplos crimes, que Kiev conhece mas que não considera ao negar a extradição.

Afinal está tudo bem . A mafia criminosa georgiana convive bem com a corrupção politica e económica dos oligarcas ucranianos, agora dotados de organização fascista e apoio dos países ocidentais. Odessa como se sabe é local de feroz repressão e onde se "assam" vivos os opositores, com total impunidade. O próprio Poroshenko estará indigitado pelos Estados Unidos para Prémio Nobel ....da Paz...

 Um destes dias alguém nosso conhecido, um qualquer ROGEIRO português, vai ser nomeado governador numa região das terras eslavas.

CR

a obscura relação das autoridades turcas com os rebeldes criminosos sirios

sexta-feira, 29 de maio de 2015

utentes carenciados passam fome


  • Uma em cada três pessoas que recorreram a instituições de solidariedade social no ano passado afirmaram ter passado fome pelo menos uma vez por semana devido à falta de dinheiro, revela um estudo realizado em 216 instituições.
  • O estudo, promovido pelo Banco Alimentar contra a Fome e pela Entreajuda, apurou que cerca de 20 por cento dos 1889 utentes de instituições sociais inquiridos afirmaram ter tido falta de alimentos ou sentido fome «alguns dias por semana» nos seis meses anteriores.
  • Mais de um quarto (26%) referiu que tinha passado um dia inteiro sem ingerir quaisquer alimentos por falta de dinheiro.
  • Os inquiridos são na sua maioria desempregados (38%) ou reformados (29%), com uma média de idades de 53 anos, e na maioria casados ou a viver em união de facto (43%). A maioria dos agregados (52%) dispunha de rendimento mensal igual ou inferior a 400 euros, e 25 por cento igual ou inferior a 250 euros

MUITA FORÇA PARA POUCO DINHEIRO?

 











Sente-se cansado, triste, isolado e fraco?  Então é possível que sofra do síndroma PS-PSD, uma doença crónica que causa fadiga extrema, mais horas de trabalho, menos horas de lazer e violentas reduções salariais.
  Se sente algum destes sintomas, é possível que viva cada vez pior e sofra alucinações em que o governo lhe diz que tudo está melhor. Outros sintomas comuns incluem perdões fiscais à banca, benesses para os grandes grupos económicos e sensações de impotência política.
  Em qualquer um destes casos, é extremamente importante que pare imediatamente de votar PS e PSD, com ou sem CDS-PP. Existe cura para a exploração e para o empobrecimento e a luta dos trabalhadores portugueses é o tratamento indicado para governos que apenas servem os interesses dos mais ricos.
O tratamento inclui a renegociação da dívida, o aumento da carga fiscal sobre os mais ricos, a nacionalização a banca e dos sectores-chave da economia, bem como a reposição de todos os direitos roubados. Caso considere que não há nada a fazer, que isto é mesmo assim, ou que os partidos são todos a mesma merda, é possível que tenha desenvolvido preconceitos rotativistas e esteja viciado em PS-PSD, pelo deverá consultar urgentemente os militantes da CDU, que lhe poderão explicar as alternativas para além da alternância. Não se deixe vencer pelo síndrome PS-PSD.

PS, PSD e CDS-PP têm os 1% mais ricos do lado deles, os outros 99% têm a CDU: dia 6, todos à marcha.

quinta-feira, 28 de maio de 2015

UM EXPRESSIVO PLURALISMO

Carlos Daniel, o locutor televisivo polivalente, iniciou um novo Programa na RTP1. De debate politico, proclamou. Pluralista, afiançou.

No primeiro Programa, discutiu-se a Candidatura ás Presidenciais de 2016 por parte da Direita clássica. Presentes no tal debate pluralista: o ex-soba da Madeira João Jardim, o socialista "moderado" Correia de Campos, o "centrista" Nuno Melo e o jornalista direitinha do jornal digital Observador José Manuel Fernandes.

Não é que o tema interessasse para alguma coisa, saber se Rio, Santana ou Marcelo estão interessados em correr para Belém. Não é que não se torna evidente que fulanizar a politica permite que não se fale de politicas.

Mas é encantador perceber os limites do debate proposto por Carlos Daniel. Faltou alguém do BE para alindar o ramalhete. Sei lá,  o Fernando Rosas ou a Joana Amaral Dias. COMO É BOM VIVER NA DEMOCRACIA ...DAS OPÇÕES ÚNICAS!

CR

OCDE elogia e critica o Serviço Nacional de Saúde português

 Os portugueses são tratados de forma diferente consoantes tenham acesso a unidades de saúde familiar ou a simples centros de saúde. Portugal é também o país que tem das mais altas taxas de infeções hospitalares.São algumas das conclusões do relatorio da OCDE sobre a saúde em Portugal. O documento destaca também o facto do SNS ter respondido bem à crise financeira. A OCDE diz que Portugal fez muito com pouco dinheiro.

 
SIC NOTÍCIAS

segunda-feira, 25 de maio de 2015

DEPOIMENTO

Fernando Ribeiro é a mais recente das personalidades da Gestão, da Política e da Música que o Expresso convidou para responderem à questão: Que ideia tem para compor o país? Conheça a reflexão do vocalista dos Moonspell.


  “Que Portugal anda desafinado, todos sabemos. Aliás, é público que o nosso primeiro-ministro, esse barítono de papo cheio, nos quer levar em cantigas, mas estes navegadores de agora, toda a nossa massa cinzenta e empreendedora, já não cai no canto da sereia. É preciso mudar o disco, apanhar o ritmo. Na verdade, o fatalismo do Fado que exportamos ora com capa alegre, ora com sorriso triste, ou açucarado com outrora nas fazendas do Brasil, é coisa que nos colou à pele e já não sai. Seremos então todos fadistas de vocação e destino, teremos todos este F tatuado na testa? O hip-hop deixou de ser social, a maioria pelo menos, e passou a ser conto de fadas romântico para damas e princesas. Dali nem uma pedra sairá para afugentar as moscas do charco. A música clássica é a das tardes do CCB para burguês ver e tentem entrar numa Gulbenkian ou num S. Carlos de jeans e tatuagens ao léu, e todos os olhares ainda se voltarão para vocês, com exactamente há quinze anos atrás quando fui ver o Fausto de Gounod, porque gosto, porque me encanta e porque fui para ver e não para ser visto.

As feiras por esse país fora encerraram-se na brejeirice do tem fio o nabo, ao som de concertinas televisionadas, onde se dão mais subsídios em cartão que a todo o teatro de autor em Portugal. O que interessa é o cabaz no fim, o vermelho das chouriças e das caras e das pernas das bailarinas Brasileiras. cheias de frio em Melgaço. Que mais? O novo Pop ruma até ao passado e somos todos Heróis do Mar outra vez, todos Variações outra vez mas sem a acutilância, apenas letras inofensivas do fui ali e já volto ao Bairro Alto, apesar da crise os copos ainda são baratos, e os amigos altamente impressionáveis. Por fim entregámos o título de cantores de intervenção às pessoas mais betas do mudo, para as quais está sempre tudo bem, que dizem sempre o correcto, que estão no sítio certo á hora certa fingindo-se de parvos e vítimas para uma geração que muito mais que lutar, quer fazer a luta sentada, com os amigos ao lado, algo suave, que não seja muito alto, que dê para um pezinho de dança mas que fique tudo na mesma, quando discutimos os resultados da mania entre imperiais e tremoços no Cais.

Sou suspeito, muito suspeito mas acho que falta ao país a dinâmica do Rock em todo os seus sentidos: o Punk, o Metal, o Stoner, que não sendo também eles intervenção pura, existem enquanto sociedade organizada de insatisfeitos limitada, uma panelita de pressão que pode ensinar muito acerca de como se faz as coisas com pouco, sem a mãozinha por baixo do estado e dos institutos que tal como na política, se recusam a experimentar a mudança radical e foram construindo um bloco central de música, povoado por burgueses e seus clientes, um lobbying que nos faz andar em círculos, mas sem tentar morder a própria cauda para sentir se estamos vivos.

Por isso: mudar a dinâmica, berrar, tocar rápido, ir ao fundo das coisas é o que necessitamos: uma nova música, um novo paradigma, uma nova era. Sim vão votar no PS e no PSD outra vez, sim comprem sempre os mesmos discos, enganem-se com fados abrasileirados ou com kizombas ocidentais. O segredo da política em proveito próprio é manter tudo como estava. Eu continuarei a acreditar no Rock como sinónimo de mudança, nos partidos que nunca governaram, na CDU ao poder, porque não? O que temos a perder? Às vezes temos de levantar o rabo das cadeiras dos auditórios, mandar fora toda a tralha publicitária com que nos enchem as mãos nos festivais e pegar na foice, no martelo, nas guitarras altas e bom som e gritar a plenos pulmões: basta! É tempo de acertarmos o ritmo, melhorar o conteúdo e deixarmos de ser ratinhos na roda. Pergunto outra vez, o que temos a perder?

Let's rock'n'roll!!!"

A miséria no Norte de Portugal


O Norte de Portugal continua a ser uma das regiões mais pobres dos 28 membros da União Europeia. O Produto Interno Bruto (PIB) per capita em paridade de poder de compra foi de 16 900 euros em 2013. Se considerarmos a média da União Europeia, esse valor corresponde a 64%. 

Abaixo da Região Norte de Portugal, ficaram só dez regiões da Grécia, onze polacas, cinco húngaras, sete romenas e cinco búlgaras e o território francês nas Ilhas Comoras. Estamos portanto no nível miserável de desenvolvimento que envergonha qualquer governante ou deputado dos partidos do chamado arco do Poder.

E mais revolta, quando se sabe que a produção de riqueza atribuída a cada habitante desceu em todas as regiões do país entre 2009 e 2012. Continuarão a falar do boom do turismo, do boom das exportações, do boom das redes rodoviárias. Mas os valores reais não enganam.

É a Hora de Mudar. Antes que seja tarde.


CR

a TURQUIA, O CORREDOR DO TERROR


domingo, 24 de maio de 2015

TENHAM JUIZO!


Surgiram indignações em profusão com os incidentes do exterior do Estádio do Guimarães, envolvendo um graduado da PSP e uma família, adepta do Benfica. Com o testemunho visual de um aparente exercício de um excesso de força, roçando a brutalidade, muitos teorizaram sobre a actividade de uma força policial, em confronto com os democráticos direitos dos cidadãos. Mas imprudentemente não esperaram por averiguações e decisões judiciais que esclarecessem a situação. O coração antecipou-se á razão.       
                  
Não alinho em generalizações nem em desculpabilizações ou espiações, que superficialmente nada acrescentam de concreto á luta por uma sociedade melhor. O mundo podre do espectáculo futebolístico está cheio de actores que atiram as pedras e escondem a mão. O espaço que gravita em torno do espectáculo futebolístico não respeita a lei, nem os direitos dos cidadãos. Quando os directores se arrogam, com a aprovação das autoridades policiais, o direito de condicionar o acesso ao estádio, ou de porem condições á permanência aí de cidadãos, não é o Estado de Direito que promovem. É o arbítrio, a subjectividade que quer punir o adepto do adversário, mas desculpa com miopia o comportamento miserável do adepto do clube de afeição ou de maior dimensão.

E o comportamento no Marquês de Pombal e no interior do Estádio do Guimarães disso dá conta. Afinal a polícia não é responsável pela quebra de um salutar exercício de glorificação de uma vitória. Afinal há gente insurrecta, violenta, brutal, que envergando a camisola do clube de afeição, actua IMPUNEMENTE fora das margens da lei. Esses deveriam ser irradiados da condição de sócios, ou de assistentes de espectáculos desportivos. E quando se alega um pretenso dano psicológico para crianças protagonistas de actos violentos, perguntar-me-ei sempre como se desenvolverá os valores de crianças que assistem a cânticos obscenos no interior de estádios ou mesmo o estado psicológico dos trabalhadores do bar do Estádio do Vitória.

 Oh meus senhores, tenham juízo!


CR

quinta-feira, 21 de maio de 2015

ALIMENTAÇÃO E BEM ESTAR

Dicas

Estes alimentos podem ajudá-lo a ser mais feliz
Acredite ou não, a ciência tem mostrado que pode ‘comer para ser feliz’. Saiba quais são os alimentos que podem melhorar o seu humor.
Existem inúmeras publicações sobre como existem pequenas coisas que podemos fazer para melhorar o nosso humor. Desde a meditação ao sono de qualidade, passando por rir, passar tempo com animais de estimação, mas também os alimentos certos o podem ajudar a ser mais feliz.

Damos-lhe a conhecer cinco reunidos pela Health.

Frutas e legumes: Um estudo publicado no britânico Journal of Health Psychology concluiu que as pessoas que consomem mais frutas e legumes têm mais energia, são mais calmas e mais felizes. Para melhorar o seu humor escolha as frutas e os vegetais primeiro e depois ‘construa’ cada refeição à volta deles.
Café: Investigadores encontraram uma relação entre o consumo de café e o positivismo. Segundo estudos recentes, beber café de manhã dá-lhe energia, prazer e pode torná-lo numa pessoa mais afável. Não quer dizer que tenha de beber um litro de café por dia mas se gosta, beba dois ou três cafés.
Chocolate negro: Se só de pensar em chocolate lhe nasce um sorriso no rosto, saiba que há estudos que comprovam que este alimento pode trazer, de facto, felicidade. Os antioxidantes presentes no chocolate negro podem fazer com que as paredes dos seus vasos sanguíneos relaxem, diminuindo a pressão arterial e melhorando a circulação. Acredita-se ainda que este alimento possa diminuir as hormonas do stress, a fadiga, a irritabilidade e a depressão. Coma um quadradinho por dia.
Cogumelos: Os cogumelos são ricos em selénio e várias investigações relacionaram a falta deste mineral com um alto risco de depressão, ansiedade e fadiga. Como contém vitamina D, os investigadores descobriram que ao aumentar o consumo de cogumelos estará a contribuir para melhorar o seu humor. Inclua-os em omeletes, saladas ou grelhados.
Chá verde: Um estudo japonês descobriu que os níveis de stress são menores em pessoas que bebem cinco ou mais copos de chá verde por dia. Beba chá verde quente ou frio ou adicione-o aos seus smoothies. Também pode usar algumas folhas de chá verde nos cozinhados ou molhos e marinadas.



Alexey Markov, o físico convertido em comandante no Donbass





Reportagem na TELESUR

Alexei Markov, comissário político da Unidade 404, a unidade comunista que forma parte da Brigada Prizrak.

quarta-feira, 20 de maio de 2015

frase do dia

"Eu não sei impedir a indisciplina mas sei criá-la: substituo as escolas de 400 alunos por mega-agrupamentos de três mil alunos que não conheço e troco as turmas de 20 alunos por turmas de 30", disse João Calçada, presidente do sindicato dos inspetores da educação.

terça-feira, 19 de maio de 2015

a cuspidela da serpente

Vereador de Coimbra condenado por violação do direito à greve
O Ministério Público deu razão à queixa apresentada pelo STAL e condenou Carlos Cidade, vereador da C.M. de Coimbra, ao pagamento de multa de 1500 euros por ter substituído trabalhadores em greve. O vereador foi condenado pelo crime de prevaricação, "uma vez que a conduta do arguido violou de forma patente um direito constitucionalmente consagrado – o direito à greve", pode ler-se no Acórdão. O Ministério Público decidiu ainda remeter a sentença ao Presidente do Município, Manuel Machado eleito pelo Partido Socialista e simultaneamente presidente da Associação Nacional de Municípios, para análise das condições para a manutenção de competências no vereador, atendendo ao crime praticado.
Este lastimável vereador socialista e dirigente nacional do PS foi dirigente sindical até 1993, ocupando o cargo de Coordenador da União de Sindicatos de Coimbra. Cedo "renovou", mais tarde "modernizou-se" e agora está no lugar próprio com a chancela "ideal", a de um socialista dos tempos do primado do bloco central. Uma serpente perfeita. 

CR

segunda-feira, 18 de maio de 2015

ANIMAÇÃO - HOMEM

The Smashing Pumpkins - Ava Adore



álbum ADORE (1998)

MITOS

Jorge Cadima

A comunicação social dominante tratou o 70ª aniversário da vitória sobre o nazi-fascismo tentando mais uma vez reescrever a história. E esta reescrita da história tem mais a ver com o presente do que com o passado: visa criar, na actual crise profunda das velhas potências imperialistas, os mitos que permitam de novo recorrer às soluções de força e de violência. A forma como boa parte da comunicação social ao serviço do grande capital tratou o 70.º aniversário da Vitória sobre o nazi-fascismo é vergonhosa, mas previsível.

Veja-se o jornal Público de 9 de Maio. Escreve o órgão oficioso de Belmiro de Azevedo: «Tal como os comunistas outrora, os novos senhores do Kremlin assentam o seu poder na criação de mitos e na propaganda». E acrescenta o jornal cujo director em 2003 apoiou a guerra baseada no mito das ‘armas de destruição em massa de Saddam Hussein’: «o mito estalinista de que a salvação do fascismo assentou no sacrifício do povo russo e de seu líder foi recuperado pelos actuais senhores do Kremlin».

Mito estalinista?!? Pode ser difícil para os propagandistas do grande capital, mas existe uma coisa chamada ‘realidade’. Ou, neste caso, ‘facto histórico’. Não é um ‘mito estalinista’ que na II Guerra Mundial, o mais mortífero conflito bélico da História, quase metade dos 60 milhões de mortos foram soviéticos. Não é um ‘mito estalinista’ que durante três anos – desde a invasão da URSS pela Alemanha nazi em Junho de 1941 até ao desembarque na Normandia em Junho de 1944 – a URSS enfrentou sozinha o grosso da máquina de guerra nazi. E que foi nesses três longos, solitários, dificílimos e mortíferos anos que a URSS combateu e venceu as batalhas decisivas que ditaram o desfecho da II Guerra Mundial: Moscovo, Leninegrado, Estalinegrado, Kursk e tantas outras. Graças ao heroísmo dum povo e do seu Exército Vermelho e do Partido Comunista, que aceitaram os sacrifícios – incluindo o da própria vida – para salvar o seu país, e a Humanidade, do monstro nazi-fascista. Propagandista do «mito estalinista», ao qual o Público é imune, será também o professor inglês das Universidades de Cambridge e Yale, Adam Tooze, que escreve : «O que é indiscutível é que foi na Frente Leste que o Terceiro Reich foi sangrado até à morte e que foi o Exército Vermelho que foi principalmente responsável pela destruição da Wehrmacht. […] O ataque lançado pela Wehrmacht a 22 de Junho de 1941 [contra a URSS] foi a maior operação militar de que há registo na História […] Nunca, nem antes nem depois, foi travado combate com tanta ferocidade, por tantos homens, numa frente de batalha tão extensa» («The wages of destruction», Penguin, 2007).

Se mito há sobre a Guerra (repetido no ano passado por Obama), é que o momento de viragem foi o desembarque anglo-americano na Normandia. Em Junho de 1944 o desenlace da guerra já estava traçado – embora ainda estivessem pela frente combates e muitas mortes. É legítima a suspeita sobre o que pesou mais na decisão dos EUA e Inglaterra em abrir, por fim, a Segunda Frente: o desejo de esmagar o nazi-fascismo, ou o receio de que a fazê-lo fossem apenas e exclusivamente a URSS e os movimentos de resistência popular armada entretanto surgidos em numerosos países – da Jugoslávia à Grécia, da China à Coreia e Vietname, da França a Itália – em grande parte sob a direcção dos respectivos partidos comunistas. Seria bom que as atoardas da máquina de propaganda da NATO-EUA-UE – onde é cada vez mais difícil encontrar «qualquer coisa de verdade», como diria António Aleixo – fossem apenas o resultado da ignorância. Mas não. Trata-se da tentativa de, aproveitando a passagem do tempo, reescrever a História.

Esconder que o nazi-fascismo foi a solução de força com que boa parte das classes dirigentes capitalistas – os Belmiros de antanho – tentaram salvar o seu poder e sistema em crise. Daí que a ascensão de Mussolini, Franco, Salazar e mesmo Hitler, tenha tido importantes apoios e conivências, mesmo nas ‘democracias liberais’. Mas a falsificação histórica visa mais longe: visa criar, na actual crise profunda das velhas potências imperialistas, os mitos que permitam de novo recorrer às soluções de força e de violência. O que torna crucial comemorar e salvaguardar a verdade histórica sobre os 70 anos da Vitória.

*Este artigo foi publicado no “Avante!” nº 2163, 14.05.2015

domingo, 17 de maio de 2015

Yeah yeah yeahs- No No No



álbum FEVER TO TELL (2003)

QUANDO ELES FALAM...

No 7.º Encontro Nacional das USF's decorrido em Aveiro, um dos temas debatidos consistia na "Municipalização da Saúde". Como debatentes, a presença da Ordem dos Médicos e da Ordem dos Enfermeiros e dois autarcas, um do PS (Alfãndega da Fé) e outro do PSD (Aveiro).

Concluiu-se sem dificuldade qua a chamada "municipalização da saúde" promovida já este ano pelo Governo não foi negociada, nem tem transparencia. E avança com Projectos - Pilotos locais á espera da generalização

O exuberante Presidente da Cãmara de Aveiro Ribau Esteves alinhou algumas ideias a registar:

- "a III República está institucionalmente falida"

- "gerir doutores não é fácil"

- "há uma série de autarcas tótós- os que acreditaram que o governo pagaria sempre os transportes escolares"

- há um governo "centralista" no tempo de Miguel Relvas e um governo mais "descenntralizador" no tempo de Poiares Maduro

Berta Nunes, Presidente da Cãmara de Alfandega da Fé, opõe-se á municipalização. Será só por ser reforma do PSD?

Radical e definitivo é o Bastonário da Ordem dos Médicos. Ele diz Não. O representante da Ordem dos Enfermeiros deu ideia de que ainda estão a estudar...

CR

DISCURSO DE ANTÓNIO COSTA, NOVEMBRO DE 2015



Texto António Santos

Portugueses,

Como já é conhecido, fomos confrontados com um cenário que ultrapassa pela negativa as expectativas mais pessimistas. A situação que nos foi legada, caracterizada por uma grave situação de défice, agravada por uma longa trajectória de decisões destrutivas para a economia nacional, põe seriamente em causa a capacidade do Estado português para honrar, a curto prazo, os seus compromissos com os parceiros europeus e com o povo português.

Compreender como foi possível chegarmos a esta situação, sem que o enorme buraco orçamental tenha sido do conhecimento publico é, antes de mais, uma matéria do foro criminal, pelo que já tomámos as diligências necessárias para pôr em marcha uma auditoria pública.

No entanto, o país não pode ficar à espera e é preciso agir agora. Sendo que este orçamento não é aquele que gostaríamos que fosse, é um orçamento que assume uma coisa: ninguém fica de fora. É um orçamento que assume um objectivo principal:  criar emprego. Para isso, decidimos descer substancialmente os custos que oneram o trabalho em Portugal, alterando os incentivos ao investimento e à criação de emprego.

Num momento em que muitas empresas atravessam o momento mais frágil de sempre, queremos protegê-las, aos empregos que mantêm e à riqueza que criam. Para além da descida, em 8% percentuais da TSU para as empresas, vamos avançar com um conjunto de medidas que capacitem o tecido empresarial para fazer frente aos desafios que o futuro nos traz. A título de exemplo, vamos reduzir o IVA para o sector da restauração, vamos criar benefícios fiscais para as empresas que privilegiem os contratos de trabalho sem termo e, daqui em diante, as empresas terão ao seu dispor regimes conciliatórios e voluntários para se separarem de trabalhadores sem necessidade de recorrer a despedimentos colectivos, uma das medidas há mais tempo ansiadas por quem não desiste de investir em Portugal.

Por outro lado, a situação de falência iminente do Estado, que nos obrigou à adopção do programa de assistência externa que já é conhecido, condiciona a reavaliação do factor de sustentabilidade da segurança social e das funções sociais do Estado. A necessidade de adaptar o sistema de segurança social aos novos tempos, é uma discussão que vem sendo feita há muito tempo na sociedade portuguesa: o envelhecimento da nossa população, aliado ao contínuo aumento da esperança média de vida, cria desafios que não se compadecem de discursos populistas, que alguns agora optam por encetar: ou abdicamos do nosso sistema de segurança social, tal como Abril o pensou, há quase meio século atrás; ou o tornamos economicamente viável. É por recusarmos determinantemente a primeira opção que escolhemos a segunda e anunciámos o aumento da idade da reforma para os 68 anos.

São medidas difíceis que não tomamos de ânimo leve. Sabemos que os portugueses merecem uma vida melhor, é nela que estamos a investir, a pensar nos nossos filhos e netos. Não queremos legar às próximas gerações um Estado falido, excedentário e desnecessariamente pesado. Nesse sentido, o Governo vai tomar medidas urgentes para privatizar empresas supérfluas ao funcionamento do Estado e irá trabalhar para racionalizar o número de efectivos na Função Pública, garantindo ao mesmo tempo um funcionamento mais eficiente e moderno, a partir de uma aposta clara da informatização e automatização dos serviços. 

Por outro lado, a conjuntura macroeconómica adversa obriga ao adiamento para 2019 do fim dos cortes impostos pelo anterior executivo e a reposição escalonada de direitos, indexada à taxa de crescimento económico. 

Atravessamos tempos difíceis, mas tenho a certeza que saberemos ultrapassá-los e emergir do outro lado, mais fortes e mais coesos, como sempre fizemos ao longo da nossa História.

Estamos juntos. Pelo futuro. Por Portugal.»

António Costa

29/11/2015



sexta-feira, 15 de maio de 2015

A CUSPIDELA DA SERPENTE

Nuno Rogeiro tem evoluido de intelectual orgânico de direita, ao serviço de organizações e potências imperialistas, para panegirico da extrema direita ocidental, fascista.

A sua militância no revisionismo histórico mais abjecto consubstancia-se em frases muito esclarecedoras

Eis algumas:

"A Rússia comemora a Segunda Guerra. Pudera: foi o único aliado de Hitler que se safou.
---Por outro lado, os dois regimes então amigos - com doutrina semelhante, o que só a conveniência esquece - passaram a ajudar-se mutuamente.
A URSS fornecendo matérias primas aos alemães, os alemães armas e equipamento aos soviéticos.

Muitos dos milhões de mortos soviéticos (russos, ucranianos, moldavos, kazaques, de todas as repúblicas) da guerra, chorados hipocritamente por várias gerações de déspotas em Moscovo, foram vítimas da cumplicidade criminosa do Kremlin para com o Reich."

A direita certamente vai-se mobilizar em torno destas ideias. Já se ouvem os tambores da guerra e da aventura. Os Rogeiros e os que o adulam espreitam a oportunidade da desforra da sua derrota há 70 anos. Mas NÃO PASSARÃO!

CR

Nota Anexa - O Expresso deste fim de semana informava das movimentações da extrema direita portuguesa para apoiar financeiramente e no recrutamento de mercenários a favor da Junta de Kiev. Não se identificou Nuno Rogeiro, certamente por desconhecimento. 

AMÉRICA, AMÉRICA (III)

Na Coreia do Norte, o ministro da Defesa teria sido fuzilado por ter cabeceado durante uma cerimónia oficial. Hyon Yong-chol teria sido executado ontem, publicamente e depois de ordem do Chefe de Estado Kim Jong-un, com tiros de metralhadora anti-aérea. Centenas de pessoas teriam assistido ao espectáculo. O ministro da Defesa teria sido condenado por crime de lesa majestade, depois de ter sido apanhado a dormir numa cerimónia militar.

A chocante notícia foi vinculada por um vice-director dos serviços de Informação da Coreia do Sul numa Comissão Parlamentar. E logo, na sua pueril verdade, correu mundo e noticiários, atravessando mares e despertando indignações, que nestas coisas, há gente muito selectiva: da Coreia do Norte só podem vir notícias de violência e crueldade. Morte ao ditador, alguém bramou. Meia dúzia de patetas repetiram.

Estando presente numa Conferência no Anfiteatro II da Escola Superior da Saúde da Universidade de Aveiro, no 7.º Encontro Nacional das USF’s, ouvi uma referência pungente á violência norte-coreana por parte do moderador. Certamente alguém que nunca fez ou faria qualquer referência pública às vítimas por dezenas de anos de erros judiciais na América, por exemplo, ou aos assassínios selectivos de políticos na Ucrânia…

A notícia da morte do Ministro da Defesa Norte Coreano já foi desmentida pela sua…ressuscitação. A “purga” virou utilização de laxante e a sensacional notícia virou manipulação “de merda”. A reprodução desta farsa noticiosa só interessa a quem nos quer defraudar. Uma mentira mil vezes citada nunca chega a ser verdade. Mas há quem acredite.


CR

quinta-feira, 14 de maio de 2015

AMÉRICA, AMÉRICA (II)

Picasso sim, mas sem mamilos à mostra


"Quão sexualmente doentes são os conservadores e a Fox News?", questionou Jerry Saltz, crítico de arte da revista New York através do Twitter.
A obra “As Mulheres de Argel” de Pablo Picasso é a tela mais cara de sempre vendida em leilão. A notícia é de segunda-feira, mas foi precisamente quando a Fox anunciava o leilão que os espectadores notaram um pormenor: os mamilos pintados por Picasso foram censurados pela estação de televisão.
A iniciativa da redacção do canal foi registada pelos espectadores que se apressaram a publicar imagens nas redes sociais. “Aparentemente alguém da redacção da Fox achou que ‘pintar a vida’ constitui ofensa sexual em vez de ser simplesmente arte”, escreve o Independent. A obra de Picasso retrata a vida nos bordéis.
Jerry Saltz, crítico de arte da revista New York, foi um dos que se manifestou. “Quão sexualmente doentes são os conservadores e a Fox News?”, questionou através do Twitter.
O quadro de Picasso tornou-se esta segunda-feira a tela mais cara alguma vez vendida em leilão, ao ser adjudicada por 179,3 milhões de dólares (161 milhões de euros) na leiloeira Christie’s, em Nova Iorque. A tela foi pintada em 1955 e bateu o recorde detido pelo tríptico de Francis Bacon “Três Estudos de Lucian Freud”, que tinha sido vendido por 142,4 milhões de dólares em 2013.

Os mamilos das prostitutas de Picasso são mais valiosos do que as meninges das prostitutas da Fox News.

CR

AMÉRICA, AMÉRICA

15 ANOS DE PRISÃO POR SEXO NA PRAIA
O casal é acusado do crime de conduta lasciva.
José Caballero, 40 anos, e Elissa Alvarez, 20 anos, foram filmados quando estavam na praia em julho de 2014. A condenação foi rápida. O júri de Manatee County Judicial Center Bradenton Florida, Estados Unidos, apenas precisou de 15 minutos para decidir. Bastou-lhes ver o vídeo.

Segundo a Associated Press, o vídeo mostra Elissa Alvarez em cima de Caballero a mover-se de "forma sexual".

Testemunhas citadas pelo Miami Herald garantem que a "cena lasciva de sexo na praia" foi vista por uma criança de 3 anos e outros menores. As imagens captadas parecem confirmar essa acusação. O casal diz que não fez "nada de errado".

O advogado do casal diz que Caballero está "devastado" e que pondera recorrer da sentença anunciada. José Caballero arrisca mesmo os 15 anos de prisão porque já tinha sido preso por tráfico de cocaína.

Na América, a capital terrestre dos direitos humanos, é assim. Se Elissa confessasse ter sido violada por Caballero, certamente a pena teria sido menor. Não o tendo feito, sujeitaram-se. E “lascividade no sexo”? Ó meus amigos, sexo é reprodução. Coitada da criança de 3 anos, que viu e não percebeu, e interrogou em casa que jogo era aquele na praia, sem baldinho, nem bolinha, e os paizinhos não souberam responder porque… nunca iam á praia. O júri da Florida também não apreciou devidamente a forma sexual do movimento do casal. O vídeo era monótono, sem grandes planos e o som não era de qualidade.

O Mundo está mais seguro. Já não bastavam os emigrantes ilegais, agora até vêm com desejos, hormonas, sexualidades!

CR

domingo, 10 de maio de 2015

A CARTA

Perante uma inusitada convocatória de uma Sessão Ordinária da Assembleia Municipal de Paredes para o dia 25 de Abril, a CDU em tempo oportuno solicitou a rectificação dessa iniciativa, através de uma carta dirigida ao Sr. Presidente da Assembleia Municipal.

A personalidade que em Paredes infelizmente ocupa tão importante cargo em instituição democrática não se dignou responder á diligência efectuada pela CDU. A Assembleia reuniu efectivamente num tributo á irracionalidade e á prepotência. Estiveram ausentes num acto de coragem e coerência os 3 eleitos da CDU. Para memória histórica futura e como elemento pedagógico e ilustrativo da forma de se fazer política em Paredes, transcrevo a carta:


Exmo. Sr. Granja da Fonseca 
Presidente da Assembleia Municipal de Paredes

 Os eleitos da CDU na Assembleia Municipal de Paredes vêm por este meio solicitar uma reflexão, a correcção ainda oportuna e útil de um erro, e expressar uma tomada de posição.

A convocatória de uma Sessão Ordinária da Assembleia Municipal de Paredes para o dia 25 de Abril, pelas 14h30, por insólita, constitui a nosso ver um atentado ao bom senso e às regras democráticas, instituídas pelo 25 de Abril de 1974. 

Historicamente, como V. Ex.ª sabe, decorrem no nosso País, no nosso Distrito e no nosso Concelho, iniciativas comemorativas populares do 25 de Abril de 1974, Dia da Liberdade, Festa do Povo. Não desconhece V. Ex.ª que, por exemplo, em Parada de Todeia, há iniciativas promovidas pela Junta de Freguesia há 13 anos consecutivos. Nelas participa o povo, em comunhão com os seus eleitos. O 25 de Abril é do Povo.

Os eleitos e os trabalhadores municipais de apoio à Assembleia Municipal têm direito a gozar como lhes aprouver o Feriado Nacional. A única excepção admissível seria, como se compreende, uma Sessão Extraordinária Comemorativa do 25 de Abril, que a existir, deveria ser obviamente nesse dia.

 O senhor Presidente da Assembleia Municipal de Paredes extravasa assim as suas competências legítimas, ao marcar assim arbitrariamente dia e hora da Assembleia Municipal, sem consultar as restantes forças politicas.

A CDU, presente na Assembleia Municipal com três eleitos, lamenta a convocatória de uma Sessão Ordinária da Assembleia Municipal, e diz NÃO a este exercício de prepotência, assumindo todas as consequências futuras de uma ausência à referida Sessão.

Os eleitos da CDU, tendo em conta a defesa de valores democráticos essenciais, aguardam que V. Ex.ª rectifique a decisão tomada.

São inúmeras as considerações possíveis sobre a realização da referida sessão. Elas são muito pertinentes. Deixarei o essencial para o lugar próprio, a próxima sessão da Assembleia Municipal.
Mas direi desde já que em Paredes se levou a “originalidade” longe demais. Não há grande registo nos concelhos e freguesias deste País de uma convocatória de uma Assembleia Municipal Ordinária ou de Freguesia para o dia 25 de Abril. Mas os ditames da maioria são instrumento de vassalagem para muita gente, alguns dos quais só fazem questão de expressar “independência” e mesmo “oposição” em questões secundárias.

Lamentável é o comportamento de quem em privado se mostra incomodado ou indignado e em público se retrai ou esconde, não querendo incomodar os seus “patrocinadores”.

A carta aqui publicada ilustra as duas únicas concepções verdadeiramente em jogo, em Paredes e no País.

CR

sexta-feira, 8 de maio de 2015

VITÓRIA!





Um grupo de jovens russos publicou um vídeo mostrando uma projecção de imagens da parada do Dia da Vitória em Moscovo nas paredes da Casa Branca em Washington, DC. O grupo atingiu o Presidente Obama que boicotou as cerimónias da vitória soviética sobre a Alemanha Nazi durante a Segunda Guerra Mundial, fazendo pressão sobre todos os membros da NATO em o acompanhar nessa infâmia.

Lembremos que Putin esteve presente em Junho último na Normandia, com Obama e os líderes ocidentais para comemorar o desembarque aliado de 6 de Junho de 1944.

quinta-feira, 7 de maio de 2015

fotografia


Exemplar de um ícone da gastronomia portuguesa. Apresenta-se seco, salgado, após ser retirado de águas frias. Acaba no prato dos portugueses, que lhe dedicam uma verdadeira devoção. Na fotografia acima, o Bacalhau sofre uma exposição pública indevida. Mas não deixa de ser uma imagem de marca do País

a cuspidela da serpente

 O atrasado mental, da fotografia anexa, que por razões não descortináveis chegou a professor da Faculdade de Economia do Porto tornou-se uma figura pública detestável.

As suas declarações, descontado o tom artificialmente excessivo e provocatório, atestam um espírito doente. Pedro Cosme Vieira  é um nazi.

"Eu sou racista mas, mais grave, é que não sou o único. Ser racista e ser inteligente, são as duas faces da mesma moeda".

"se se fizesse o abate sanitário de todos os infectados com SIDA, a doença desapareceria da face da Terra, recuperando-se em apenas 15 anos os 35 milhões de pessoas abatidas"

"para aumentar o número de contribuintes é preciso desviar os barcos com a pretalhada que atravessa o Mediterrãneo para o Algarve e que essa pretalhada deve ser abatida a tiro"

"a solução para diminuir o número de pensionistas é matá-los"

a Faculdade de Economia do Porto vira assim antro de ideias nojentas, a que alguns colam a desculpa de uma pretensa "liberdade de expressão".

BRIGADA VICTOR JARA- Cantiga da Ceifa





Tradicional da Madeira

TEXTO

DAS FALÁCIAS DO SR. GOVERNADOR

PUBLICADO POR IVO RAFAEL SILVA



Carlos Costa, o homem-estátua do Banco de Portugal, o governador que ficará na história por nunca ter tido a coragem nem competência para afrontar, denunciar ou retirar a idoneidade aos grandes obreiros do desastre financeiro do BES apareceu agora, muito ufano e cheio de moral, para mostrar o quão forte e corajoso afinal sabe ser para com os trabalhadores e os desempregados. Em declarações a vários órgãos de comunicação social, no momento em que ainda se sente no ar o odor fétido de anos de inabilidade e inépcia do organismo que continua a dirigir (sem que se saiba ainda muito bem porquê), Carlos Costa pede uma “reforma laboral” que mais não é que um apelo à radicalização da austeridade e à diminuição dos já escassos apoios sociais.

Já que Carlos Costa tanto gosta de comparações cegas com o “que se paga lá fora”, por que não refere, por exemplo, que o governador do Banco de Portugal ganha mais 32% que o Presidente da Reserva Federal Americana?


Atirando aos quatro ventos, por um lado, a falaciosa cartada de que o subsídio de desemprego em Portugal tem uma duração superior “à média europeia”, esconde por outro, com esperteza saloia, que o valor que é pago aos desempregados em Portugal é muito inferior – tal como a pauta salarial média – à esmagadora maioria dos países europeus, só sendo aliás superior aos montantes pagos na Bulgária, na Eslovénia ou em Malta. A isto acresce ainda a constatação óbvia, mas evidentemente escondida, de que ficar em situação de desemprego em Portugal não é, nem de perto nem de longe, o mesmo que ficar desempregado noutros países da União Europeia. Carlos Costa bem sabe, mas omite do seu argumentário financeirista e cego, os demais apoios concedidos pelos vários estados em áreas como a saúde ou a educação, já para não falar na proporcionalmente menor carga de impostos, na ausência de taxas e taxinhas, que a pretexto de tudo e mais alguma coisa arrastam o cidadão desempregado para a privação de meios e de condições dignas de subsistência.

Por outro lado, e já que Carlos Costa tanto gosta de comparações cegas com o “que se paga lá fora”, por que não refere, por exemplo, que o governador do Banco de Portugal ganha mais 32% que o Presidente da Reserva Federal Americana? Por que não diz Carlos Costa que, no seu próprio ordenado mensal (mais de 15 mil euros), cabem 30,16 salários mínimos nacionais, 29,6 subsídios de desemprego (considerado o valor médio mensal) ou 165,8 prestações mensais médias do RSI? Perceberá ele a latitude das suas palavras e da ofensa que constitui pedir aos sacrificados que se sacrifiquem ainda mais? Perceberá ele a ignomínia das suas palavras proferidas do alto de toda a sua inabilidade enquanto governador e dessa sua faustosa remuneração? Não, não percebe. Certamente que não percebe. A menos que um dia este país lho faça perceber.

segunda-feira, 4 de maio de 2015

humor















ANÚNCIO

 QUEIJARIA LUSITANA
                                                   de Dias Loureiro e outros Ladrões, Lda

Especialidades da casa: Burlas, Fuga ao Fisco, Extorsões, Delapidação do Património Público

Aberto Dias da Semana, Sábados, Domingos e Feriados
        Discrição Absoluta

Agências em Aguiar da Beira, Massamá, Cascais, Boliqueime e no restante território nacional

domingo, 3 de maio de 2015

Godspeed You! Black Emperor - East Hastings

CUMPLICIDADE

O blog ucrania-mozambique.blogspot.pt é um veículo de informação do fascismo ucraniano dominante em Kiev e no oeste da Ucrânia e com obvias ramificações no espaço da lingua portuguesa. 

Agora numa nota intitulada Recordar Odessa diz-se aí: 

"Dado que os idiotas úteis novamente tentam usar as mortes em Odessa para provar improvável, vale à pena recordar como os patriotas ucranianos salvavam os idiotas pró-russos que se barricaram no Edifício dos Sindicatos, para depois não conseguirem abrir as portas e sairem do edifício, quando os mesmos provocaram o incéndio, atirando as bombas incendiárias do telhado do edifício, onde estavam barricados".

Temos assim em 21/4/2015 uma "versão" fascista, pouco inteligente, recreada através de dois videos (autoria informnapalm!!!), dos acontecimentos de Maio 2014. Os videos nada acrescentam ao que sabemos. No edificio dos Sindicatos em Odessa ocorreu um massacre, testemunhado por imagens de video , que correram mundo. Os responsáveis directos e os responsáveis politicos estão identificados. Os cúmplices, entre os quais está o nosso "televisivo" Nuno Rogeiro, TAMBÉM


CR